Adicionando novas definições de browser ao Visual Studio Web Performance And Load Test

SNAGHTML547a82b

Se você já usou as ferramentas de Teste Web do Visual Studio Ultimate (Web Performance Test e Load Test), provavelmente já deve ter visto uma caixa de diálogo similar a esta logo acima. Com ela, é possível indicar qual navegador será simulado durante seus testes. Isso é particularmente útil para aplicações Web que tenham renderização condicional – ou seja, que geram HTML específico para um dado browser. Simular vários browsers permite, portanto, exercitar esses vários mecanismos de geração condicional.

O problema

Recentemente, num cliente da Lambda3, tivemos uma demanda específica: rodar um teste de carga que simulasse os seguintes clientes:

  • Internet Explorer 8 no Windows XP;
  • Internet Explorer 9 no Windows 7;
  • Chrome 27 no Linux (Ubuntu); e
  • Chrome 31 no Windows 7.

Olhando para a caixa de diálogo acima, fica óbvio que tínhamos um problema. Mais especificamente com o Chrome. Não havia, entre as opções disponíveis, as versões de Chrome que o cliente precisava.

A solução

Felizmente, resolver isso é bem fácil. Essa lista de browsers é um sub-diretório na pasta de instalação do Visual Studio. Abra o diretório C:\Program Files (x86)\Microsoft Visual Studio 12.0\Common7\IDE\Templates\LoadTest\Browsers (“C:\Program Files” num Windows de 32 bits) e você vai encontrar vários arquivos com a extensão .browser, um para cada definição de browser:

Diretório com as definições de browsers

Esses arquivos são meros arquivos XML com a descrição dos browsers. Como era de se esperar, a definição mais importante para nosso caso é a string de user-agent (o cabeçalho HTTP que identifica qual browser está acessando o servidor). Veja, por exemplo, o conteúdo do arquivo Chrome2.browser:

<Browser Name="Chrome 2" MaxConnections="6">
  <Headers>    
    <Header Name="User-Agent" Value="Mozilla/5.0 (Windows; U; Windows NT 5.1;) AppleWebKit/530.1 (KHTML, like Gecko) Chrome/2.0.169.1 Safari/530.1"/>
    <Header Name="Accept" Value="*/*" />
    <Header Name="Accept-Language" Value="{{$IEAcceptLanguage}}" />
    <Header Name="Accept-Encoding" Value="gzip,deflate" />
    <Header Name="Accept-Charset" Value="ISO-8859-1,*,utf-8" />
  </Headers>
</Browser>

DICA: Para descobrir qual a string de user-agent eu devia usar para as duas versões de Chrome, consultei a lista presente no site UserAgentStrings.com.

Agora, o resto foi fácil. Criei duas cópias do arquivo Chrome2.browser (que usei como referência) e salvei-as, respectivamente, como Chrome27-Linux.browser e Chrome31.browser.

Chrome 27 no Linux (Ubuntu)

<Browser Name="Chrome 27 (Ubuntu 13.10)" MaxConnections="6">
  <Headers>
    <Header Name="User-Agent" Value="Mozilla/5.0 (X11; Linux x86_64) AppleWebKit/537.36 (KHTML, like Gecko) Ubuntu/13.10 Chromium/27.0.1453.93 Chrome/27.0.1453.93 Safari/537.36"/>
    <Header Name="Accept" Value="*/*" />
    <Header Name="Accept-Language" Value="{{$IEAcceptLanguage}}" />
    <Header Name="Accept-Encoding" Value="gzip,deflate" />
    <Header Name="Accept-Charset" Value="ISO-8859-1,*,utf-8" />
  </Headers>
</Browser>

Chrome 31 no Windows 7

<Browser Name="Chrome 31 (Windows 7)" MaxConnections="6">
  <Headers>    
    <Header Name="User-Agent" Value="Mozilla/5.0 (Windows NT 6.1; WOW64) AppleWebKit/537.36 (KHTML, like Gecko) Chrome/31.0.1623.0 Safari/537.36"/>
    <Header Name="Accept" Value="*/*" />
    <Header Name="Accept-Language" Value="{{$IEAcceptLanguage}}" />
    <Header Name="Accept-Encoding" Value="gzip,deflate" />
    <Header Name="Accept-Charset" Value="ISO-8859-1,*,utf-8" />
  </Headers>
</Browser>

Se o Visual Studio estiver aberto, não esqueça de reiniciá-lo. Agora, temos duas novas opções de navegadores para uso no Web Performance Test e no Load Test:

Caixa de diãlogo de seleção de browsers com as novas opções

Um abraço,
    Igor

Autor: Igor Abade

Igor Abade V. Leite (igoravl@mvps.org) é Microsoft MVP (Most Valuable Professional) de Visual Studio ALM desde 2006. Palestrante em diversos eventos da comunidade de desenvolvimento de software (TechEd Brasil, The Developers’ Conference, DevOps Summit Brasil, Agile Brazil, Visual Studio Summit, QCON e outros), é também autor de artigos em revistas e sites como o MSDN Brasil. Desde março de 2011 é um dos sócios da Lambda3, uma consultoria especializada em ALM, desenvolvimento de software e treinamentos. Visite seu blog sobre VS ALM em http://www.tshooter.com.br/ e siga-o no Twitter @igorabade.

3 pensamentos em “Adicionando novas definições de browser ao Visual Studio Web Performance And Load Test”

  1. Igor, Quando tento rodar meu WebTest em uma página e o mesmo não consegue carregar a página e me retorna a mensagem “A execução de um complemento para este site falhou. Verifique conflitos potenciais nas configurações de segurança das Opções de internet. É uma página que deveria apresentar o resultado de um javascript.

    Desde já muito obrigado pela ajuda.

    Att,

    1. Ramilo, o WebTest faz apenas o download da sua página, sem executar qualquer tipo de JavaScript ou plugin. Por isso, ele é usado apenas para testar comportamento server-side, não client-side. Páginas que dependam de código JavaScript para gerar código HTML não irão funcionar. Nesse caso, a alternativa seria algo como CodedUI ou Selenium.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *