Minha experiência na Apple Store e na Microsoft Store

(UPDATE 01/04/2014: Eu voltei na Apple Store no dia seguinte.)

Ontem estive na Microsoft Store e na Apple Store no shopping aqui em Bellevue. Amigos sempre me falaram sobre a experiência estelar que é o atendimento a clientes da Apple, então achei legal compartilhar como foi a *minha* experiência.Eu vim do Brasil com meu Surface 2 e com o iPhone 5s do Victor Cavalcante pra trocar – os dois foram comprados em Novembro/2013 e ambos estavam com defeito.

Fui primeiro na Microsoft Store. Sou recebido na porta por uma atendente simpática que logo se oferece para me ajudar. Disse que tinha um Surface com problema para trocar. Quando mostrei a ela o recibo da compra, ela notou que tinha sido comprado em novembro e me avisou que o prazo máximo para troca era de trinta dias.

“Poxa, mas é que eu moro no Brasil e levei o Surface para lá… Só voltei para os EUA agora! Não tem nada que possa ser feito mesmo?”

“Espera um pouquinho” ela disse, e foi falar com a gerente. Volta a gerente junto que, de novo, me explica que o prazo de troca é só de trinta dias, mas ela vai ver o que consegue fazer. Saem as duas mais uma vez. Enquanto isso, eu já estava me conformando com a ideia de voltar com o Surface bichado para casa.

Dali a dez minutos, aparece a atendente com uma caixa FECHADA de Surface e com um sorriso de satisfação no rosto me diz “conseguimos!” Assinei o comprovante de troca, entreguei meu Surface e levei um novinho em folha! Até os brindes (200GB de SkyDrive OneDrive, um ano de Sype) vieram junto. Saí de lá mega-satisfeito com o atendimento que recebi.

Hora de ir pra loja da Apple.

Chegamos lá e ninguém nos recebeu. Tivemos que sair procurando algum atendente. Chegamos perto de um, que nos virou as costas para falar com outra pessoa. Nem mesmo um “só um instante que já falo com você.” Fomos atrás de outra atendente e dissemos que tínhamos uma troca pra fazer. A resposta dela? “Encosta naquela mesa ali e espera atrás daquelas pessoas que chegaram primeiro. Vou achar alguém para vir falar com vocês.”

*Dez minutos*  depois aparece um atendente para trocar o iPhone. Mostro o recibo e, tal como na Microsoft, ele me diz que o prazo de troca é de trinta dias.

“Poxa, mas é que eu moro no Brasil e levei o iPhone para lá… Só voltei para os EUA agora! Não tem nada que possa ser feito mesmo?”

“Não, sinto muito. Essa é a política global para todos os produtos Apple. Não há nada que eu possa fazer a respeito. Posso ajudar em alguma outra coisa?”

“Eu entendo, mas… Eu acabei de chegar do Brasil! Não tinha como trocar antes…”

“Sinto muito, senhor. Posso ajudar em mais alguma coisa?”

Pois é, aos amigos que me disseram que o atendimento a clientes da Apple é espetacular: vocês foram bem atendidos assim porque estavam *comprando*. Voltem lá agora para trocar seu hardware com defeito depois do prazo de trinta dias e voltem a falar comigo.

Ah, e antes que alguém diga que eles “não têm obrigação de trocar depois do prazo”: a Microsoft também não tinha, e ainda assim trocou meu Surface. ;-)

 

Um abraço,
Igor

 

Igor Abade

 

12 thoughts on “Minha experiência na Apple Store e na Microsoft Store

  1. 30 dias? Mostrar recibo? Meu iPhone apresentou defeito ontem (6 meses depois de eu comprar), e ele foi trocado por um novinho aqui em NY :)
    E a Apple não pede por recibo, no diags:// do iPhone ela já tem todas essas informações.
    Agora, em questão de demora.. é verdade! A Apple Store tá sempre lotada, mas aí já vai da fama, né?
    Abraço!

    1. Marcos, fico feliz (de verdade!) que sua experiência tenha sido melhor que a minha. :)

      Sobre pedir recibos: só dá para usar o diags:// do iPhone se ele estiver funcionando :) Fui trocar um aparelho “bricado”, então a única opção era obviamente o recibo. Mas até aí isso não é um problema, acho que eles deviam mesmo pedir o recibo.

      O que me incomodou foi a má-vontade com que fui atendido – apesar de toda propaganda que me fizeram de que a Apple tem o melhor atendimento do mundo!

  2. Nessa linha, Brasileiro, querendo um jeitinho e quando não consegue a culpa é da loja que não fez as vontades, o atendimento é ruim pq não fez as vontades. Regras são regras, e não pode ter 2 pesos 2 medidas. Estamos acostumados a não obedece-las no Brasil, quando a coisa é padronizada funciona melhor.
    Se a microsoft abriu uma exceção merece crédito?… sim.. a realidade também é outra… estoque abarrotado e pouco demanda…
    Se tinha uma atendente na loja esperando alguém entrar isso é mérito?… não…., se fosse nesse critério deveria então existir um atendente para cada cliente que entrasse na loja, cara vc foi em uma loja vazia, mas que a obrigação dela te atender na hora, estava sem fazer nada mesmo.
    Se na loja da Apple te mandaram seguir a ordem natural das coisas e esperar por quem chegou primeiro…. Justo! deviria ser assim ou não seria certo com quem foi mais cedo!

    Seus argumentos são furados… sinto muito!

    1. “Argumentos”? Alex, não sei do que vc está falando. Não argumentei nada, apenas compartilhei uma experiência. Goste você ou não – concorde você ou não – meu post não é nada além disso. Uma experiência.

  3. Rodrigo Soares. Isso é a Apple… A Microsoft pode ser o que for mas o cliente sempre se sente bem,… Tanto é que o desejo de ter os produtos Microsoft ate mesmo as empresas usam Windows sem licença e outras coisas mais…Já a Apple é só para manter o status de rico e que gosta de produtos caros… Aqui é NOKIA Lumia 1020 e Windows 8 Pro. Meu tablet é Samsung ATIV Pro com Windows 8 Pro, espero logo comprar o surfasse.

  4. Em Atlanta visitei ambas as lojas, Microsoft e Apple.

    Pessoalmente achei o atendimento na Microsoft MUITO MELHOR. O pessoal estava muito mais interessado e atencioso. Na Apple pareciam que estavam me fazendo um favor.

    Mas também haviam MUITO MAIS clientes na Apple, o que certamente contribuiu para que o atendimento tivesse um padrão inferior.

Deixe seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: